Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

DISTORÇÕES COGNITIVAS: Como lidar com pensamentos negativos

Distorções cognitivas são erros de sensação, percepção e memória, que influenciam na maneira de pensar e agir, tanto negativamente, como positivamente, geralmente trazendo conflitos de relacionamento familiar ou social.

As distorções mais frequentes são:


CatastrofizaçãoNo senso comum é conhecido como "tempestade em copo d'água". Não é porque um detalhe de um projeto saiu errado, que o projeto está perdido! Se o outro não retornou a ligação não significa que o relacionamento está totalmente abalado.
Pensamento "tudo ou nada" (It's now ou never)Na prática isto significa que não há um meio-termo na compreensão dos fatos. Por exemplo: se um indivíduo passa por outro e sorri, está "dando mole"; se não sorri é antipático, grosseiro, etc... Se uma moça está um pouco acima do peso é considerada "obesa", "fora de forma"; se está abaixo "está com algum problema de saúde", etc.
AdivinhaçãoEsta distorção geralmente começa com a frase…

Você sabe amar?

Você sabe amar?





Continuação do texto A banalização do amor


Vivemos em um momento sócio-histórico onde o individualismo impera.  A competitividade está presente até mesmo nas famílias; O Ter é mais importante que o ser.; A aparência é mais importante que a essência; A comunicação é usada para produzir desentendimentos; Autoestima é confundida com narcisismo.



Os sentimentos ruins como a inveja, o ciúme, a raiva e a frustração ditam as regras de conduta, criando sérias dificuldades de relacionamentos, levando-o a esquecer quem de fato você é...



Neste cenário, fica difícil vivenciar o amor da forma que deve ser vivenciado, uma vez que as relações afetivas são confundidas com relações de apego, criando sérias e intransponíveis dificuldades de vivenciar relações afetivas.



 Se você não mede esforços para agradar as pessoas, e para isto abre mão de seus valores e princípios básicos de moral, ética e personalidade, é hora de fazer uma reflexão.



Será que eu sei amar?


Estou me impondo demais ao outro, tenta…

A necessidade de aceitação

O que significa“ser aceito”? ...


Aceitação consiste em acolher o outro da forma como ele se apresenta, com seus defeitos, qualidades e excentricidade, sem tentativas de modificá-lo para que satisfaça expectativas e se ajuste aos caprichos dos outros. Quando são aceitas de forma incondicional, as pessoas tendem a manifestar-se de forma mais autêntica, conseguindo desenvolver suas potencialidades (Rogers, 1981).

Embora seja desejável obter a aceitação externa, a aceitação não é condição sine qua non para a felicidade. É possível viver em paz, mesmo nos ambientes mais hostis, embora não seja fácil.

A busca pela aceitação ( de grupos sociais ou parceiros afetivos) pode levar a um certo desgaste nas relações, uma vez que para agradar ao outro,as vezes é necessário deixar de fazer algo por si. Em alguns casos, as pessoas se tornam infelizes, reprimindo sentimentos, pensamentos e comportamentos, o que pode levar eventualmente ao desajuste emocional e ao adoecimento psíquico. Existe um espaço vita…

Amor correspondido e não correspondido. Como identificar e lidar?

Continuação do texto Vamos falar de amor?
O amor correspondido:
É fato que quando alguém se apaixona tende a se movimentar no sentido de obter correspondência; busca-se sinais no outro que podem indicar que o investimento afetivo não é em vão. Em alguns casos, os sinais são óbvios, em outros ambíguos e em alguns inexistentes.
Quais os sinais que indicam que o amor é correspondido?
Considera-se que o amor é a fusão de três constructos: paixão, intimidade e compromisso. (Steinberg, 1986). Da combinação destes constructos originam-se oito formas de amar:
Paixão: apego físico, necessidade de tocar e sentir o corpo do outro; pele com pele.
Intimidade: vai além da confiança básica, chegando às confidências íntimas; não há medo de julgamento ou rejeição. Exige aceitar o outro como ele é.
Compromisso: desejo de estar com o outro apesar de todos os empecilhos; de levar a relação adiante; de manter proximidade.
Para que haja correspondência perfeita é necessário que cada um dos envolvidos dê ao outro o…

Romantismo no século XXI

Romantismo no século XXI

A nova era tecnológica trouxe consigo algumas mudanças radicais no comportamento das pessoas, especialmente no que tange aos relacionamentos. Há alguns anos atrás, comunicar-se com um amigo levava dias, hoje basta um clique.
Temos ainda a chance de escolher os amigos, como quem escolhe roupas numa vitrine: teclamos com pessoas que têm, mais ou menos, o mesmo nível intelectual que nós.
Apesar de tantos avanços tecnológicos, ainda existem pessoas que insistem em viver presas romantismo medieval; vivem em função do outro, para o outro, pelo o outro, respiram o outro, temem o outro, e se deixam escravizar pelo outro, jogando no outro a responsabilidade pela sua felicidade, como se fosse possível tal transferência.
Chamamos isso de fuga esquiva: quando o sujeito foge de uma situação aversiva para encontrar conforto em outra situação.
Explico:
Algumas pessoas não se sentem plenas e não conseguem buscar satisfação pessoal em nada por diversos fatores [falarei sobre eles em…

O que é ser inteligente?

O que é Ser inteligente: Para a psicologia, ser inteligente é "Ter capacidade de solucionar situações-problemas com inovação e criatividade". 

Portanto, (para nós), ser inteligente é ter capacidade de mensurar os obstáculos e desenvolver formas de superação. Logo, não consideramos ninguém mais inteligente ou menos inteligente. As pessoas são diferentes. As inteligências também.

O que é perdoar?

O que é perdoar?
"Perdoa o que puder ser perdoado... esquece o que não tiver perdão" (Gessinger, H.)
O que é perdoar
O que deve ser entendido como PERDÃO? Na verdade, este conceito não é fechado e dá margens à várias interpretações. 


Uma destas formas se relaciona com o esquecimento de um ultraje, mas como sabemos isto não é algo que se consiga somente com a boa vontade, pois exige ressignificação do ocorrido, ou seja, é necessário interpretar os acontecimentos sob outro viés, buscando compreender também os motivos que levaram alguém a agir de forma destrutiva. 


Naturalmente existem agravos de todos os níveis e quanto maior a ofensa, maior a dificuldade de ressiginificar e perdoar. Porém, sempre que possível, é útil repensar os acontecimentos deixando de lado as emoções, focalizando o fenômeno em si. Será que a mudança de contexto não poderia oferecer outra visão dos fatos?


O grande aliado do perdão é o tempo. Aquilo que hoje pode parecer impossível de se perdoar, daqui algum tempo…

"Ele não está tão a fim de você" - Como lidar com o choque de realidade.

Nem sempre a perda de interesse afetivo em alguém é sinalizada de forma inequívoca, diferente da forma como agem as pessoas apaixonadas.  As vezes, o desinteressado emite alguns comportamentos ambíguos que tendem confundir a outra parte, gerando falsas esperanças. Dentre eles podemos elencar:

1) Comportamento de fuga/esquiva; Não atender as ligações; mudar de calçada, pegar outro elevador, mudar o local e horário do cafezinho para não encontrar aquele que está rejeitando.
2) Passa a te tratar (na melhor das hipóteses) como um amigo (ou uma amiga), com alguma cordialidade, mas sem o afeto de antes; Quando for impossível se esquivar de alguém, a cordialidade pode servir para sinalizar ao outro que o status da relação está mudando, indicando que, embora não haja mais interesse afetivo, outras formas de relacionamento ainda são possíveis.

3) Deixa a intimidade afrouxar, ou seja, não te permite mais fazer parte da vida dele (ou dela); Quando estão presentes em um mesmo ambiente onde a cordialidad…

A dificuldade de relacionamento

A dificuldade de relacionamento


Por que algumas pessoas apresentam mais dificuldade em se relacionar que as outras? 
O tema não é fácil e abre diversas possibilidades de entendimento. A proposta aqui não é esgotar o assunto, mas ao contrário, buscar novas formas de entendimento.

Aquilo que para alguns é tão natural, para outras é um pesadelo, preferindo abster-se do convívio social, isolando-se ou buscando apenas relacionamento na internet, onde não precisam se expor com totalidade, podendo "deletar os indesejáveis" quando bem entender.

Não vamos considerar como dificuldade o simples fato de um indivíduo se desentender somente com uma ou duas pessoas. Isto pode ser uma questão de ajuste na relação e é assunto pra outro tópico. O foco aqui são as dificuldades que trazem limitações e prejuízos sociais, afetivos e financeiros.

Em alguns casos, a história de vida de alguns indivíduos aponta para ocorrências limitadoras durante a infância ou adolescência, levando-os a se sentirem &quo…

"Amor custa caro"

Créditos: DVF (com a devida autorização. Obrigada)
Durante um atendimento, meu paciente DVF, disse que "amor custa caro". Pedi que discorresse sobre o tema, e ele, filosofando sobre o assunto, respondeu que o amor é algo que precisa ser mantido com muito cuidado, muito carinho, dedicação, atenção e paciência, uma vez que a outra parte espera tais atitudes. Porém, nem sempre é possível emiti-las.


Amar exige que você esteja disposto a abrir mão de um pouco de você para que o outro possa entrar na sua vida; Isto custa caro, pois vivemos em uma sociedade egocêntrica, pois muitos esperam somente receber.
Amar exige que você preste atenção às necessidades do outro, mas como conseguir isto, se não prestamos atenção nem mesmo as nossas? Não fomos ensinados a olhar para o outro como um ser-que-precisa-de-atenção, mas erroneamente nos ensinaram que devemos cobrar atenção, full time, via redes sociais, whatsapp, presencialmente, etc. Em nome da "atenção a qualquer custo" criou-s…