Pular para o conteúdo principal

Quem está no controle da sua vida?

"Controlar alguém é tentar fazer com que se comporte de uma forma que seria confortável para quem supostamente está no controle." (JCM)




perda de controle emocional, psicologa bradesco, psicologa amil, psicologa sulamerica, psicologa vila mariana.




Basicamente, todas as pessoas se controlam mutuamente, das mais diversas formas, portanto todos somos controlados e controladores simultaneamente. 

O que torna uma relação adoecida é a forma como estes controles são impostos, uma vez que podem assumir diversas formas, desde um simples olhar, à mais dura demonstração de agressividade.

Porque existe controle?

Os indivíduos tentam controlar o ambiente em busca de gratificações, ou para garantir a manutenção da zona de conforto, onde nada pode sair do lugar, pois as modificações (sejam elas boas ou ruins) implicam em novas formas de adaptações e isto nem sempre é um processo fácil.
Geralmente as atitudes de controle excessivas ocorrem porque algumas pessoas precisam a qualquer custo ocultar sua fragilidade e insegurança, pois não desenvolveram um repertório comportamental e emocional para lidar com situações de mudanças. Logo, quanto maior é o controle, maior é a insegurança.

Alguns exemplos:

1.Sedução excessiva:

Algumas atitudes sedutoras em excesso podem ser entendidas como forma de controle, uma vez que a sedução em algum momento vai exigir uma resposta equivalente ao estímulo.

Por trás destas atitudes sedutoras geralmente se oculta o desejo enorme de reconhecimento, a fim de suprir uma carência emocional latente, que se manifesta em gestos de afetividade exagerada, ou melhor, o sedutor “dá atenção para receber na mesma medida”. Podemos citar como exemplo as as pessoas que não recebem atenção de forma satisfatória das pessoas próximas.

2.Prestatividade

Alguns indivíduos costumam se antecipar ao outro, realizando favores que nem sempre são solicitados, ou mesmo se antecipando as suas necessidades.
Dirão “ eu fiz isso pensando em você”, ou “sei o quanto você gosta de azul, então comprei esta blusa para você”.  Nem todas as atitudes antecipatórias são formas de controle, mas muitas são questionáveis, especialmente quando tiram do outro a autonomia, e a oportunidade de crescimento. Podemos citar como exemplo as mães excessivamente cuidadosas, ou as namoradas excessivamente ciumentas.
Esta forma de controle se caracteriza por impedir que o outro “caminhe com suas próprias pernas”, pois caminhando poderá se distanciar.....Para evitar que o pássaro aprisionado nesta gaiola de “cuidados excessivos”  aprenda a voar, o individuo controlador atua sempre podando as asas do “pássaro engaiolado”.
O individuo que se encaixa neste modelo de controlador, tende a se magoar com muita facilidade quando o outro se recusa a aceitar seus préstimos, pois se consideram indispensáveis.


3.Controle autoritário
Nesta forma de controle quase não existem subterfúgios: este indivíduo controla o outro abertamente, utilizando da força bruta, de agressão física, verval, psíquica para coagir o outro a agir conforme sua vontade. Podem expor o outro ao ridículo, apenas para que consigam (minimamente) sentir-se superior.

Os três exemplos citado não esgotam o assunto. Existem outros, mas fizemos um recorte para evitar que o assunto se estenda.

O que estes três tipos  de controladores têm em comum:

O controlador sedutor, o prestativo e o autoritário geralmente apresentam alguma dificuldade em receber e/ou reconhecer o afeto das figuras importantes, sofrendo assim um rebaixamento da sua autoestima. Deste modo costumam apelar para que sejam reconhecidos de alguma forma,usando todos os mecanismos disponíveis para mascarar este “rombo afetivo”.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como esquecer alguém?

Você estava em um relacionamento, que parecia promissor, mas de repente

As coisas começaram a desandar, e o inevitável término chegou....
ou
Estava tudo bem, mas a outra parte resolveu se desligar da relação.

Enfim, houve uma ruptura na relação, mas não no vínculo (pelo menos, da sua parte).

Supondo que todas as tentativas de reconciliação já foram esgotadas, não há muito o que fazer: o jeito é esquecer a pessoa e partir para outra relação, ou ficar algum tempo sozinho (a).

Mas como se esquece alguém?

Esta pergunta não tem resposta fácil, nem fórmula, nem dicas que funcionem de maneira eficaz, pois depende de como o indivíduo funciona afetivamente. 

No entanto, uma coisa é certa: para esquecer alguém é preciso:

1- Querer. 
O pensamento no outro não desaparecerá se você alimentá-lo. É preciso imposição de uma poderosa força de vontade, e capacidade de lidar com a dor e o vazio. Não dá pra esquecer alguém quando não se quer esquecer.

2-Força de vontade
Não basta querer. 

É preciso sustentar este que…

Psicóloga sp - Crianças, adultos, casais | psicologa convenio | Psicologa Planos de saude | Bradesco | Amil | Sulamerica | Omint | Porto seguro

Psicóloga sp - Crianças, adultos, casais | psicologa convenio | Psicologa Planos de saude | Bradesco | Amil | Sulamerica | Omint | Porto seguro Atendimento por reembolso. Saiba Mais.

Maris V. Botari - Psicóloga Clínica - CRP-SP - 06/121677 Desenvolvendo Habilidades Afetivas e emocionais. 

Psicoterapia para: Crianças, Adultos e Casal 

Psicologa Bradesco, Amil, Sulamérica, Omint , por reembolso

Agendamento de 1ª consulta psicológica Whatsapp (11) 9-9984-9910

Email: psicologamaris@gmail.com
Sites:Psicologia Sem FronteirasPsicologia dos RelacionamentosPsicoterapia em São Paulo
Psicoterapia: ajudando a adquirir ou manter a qualidade da vida afetiva, pessoal e emocional.

Tratamentos indicado para:
Ansiedade, Depressão, dificuldade de relacionamento (afetivo, social, profissional e familiar), necessidade de aceitação, baixa autoestima,lidar com sentimento de culpa, como manter um relacionamento feliz, carência afetiva, dependência emocional, desmotivação, estresse, dificuldade de comunicação, di…

Término de relacionamento. Por que a superação é tão difícil?

O rompimento das relações afetivas provoca sofrimento comparado ao luto: falta de ar insônia, palpitações, taquicardia, são sintomas que tendem a surgir quando um indivíduo é rejeitado.
El fuego me recorre el cuerpo- el dolor de amarte. El dolor me recorre el cuerpo con las llamas del amor que siento por ti. La enfermedad del amor por ti me inunda el cuerpo. El dolor es como un furúnculo a punto de explotar de mi amor por ti. Consumido por el fuego de mi amor por ti. Recuerdo lo que me dijiste. Pienso en tu amor por mí. Me desgarra tu amor por mí. Dolor y más dolor. ¿Dónde te vas con mi amor? Me dicen que te irás de aquí. Me dicen que me abandonarás. Mi cuerpo está entumecido de dolor. Recuerda lo que te he dicho, mi amor. Adiós, mi amor, adiós". (Fisher, p. 11).
Mas porque isto ocorre?
O amor é articulado com as funções cerebrais por meio de dois hormônios que respondem pela estimulação sexual: a vasopressina nos homens e a ocitocina, nas mulheres. Estas substâncias favorecem a for…