Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

Como reconhecer pessoas bondosas

Primeiro, vamos fazer uma diferenciação: Pessoas bondosas são diferentes de pessoas "boazinhas". As "boazinhas" geralmente são aquelas que usam da suposta generosidade como forma de controle sobre o outro, pois ao fazer o bem para as pessoas evitam complicações para si mesmas, ou usam as consequências desta bondade em proveito próprio. Podemos tomar como exemplo as mães que não deixam os filhos crescerem, por medo de ficarem sozinhas. Pessoas boas   Pessoas boas são diferentes: elas se entregam sem medo. Geralmente vêem o lado bom das pessoas, das situações, ajudam os outros sem muito esforço e sem esperar nada em troca. Fazem coisas boas simplesmente porque isto as legitima como pessoas. Não fazem chantagem emocional para obter benefícios: quando querem algo de alguém, elas pedem. Se seus pedidos são negados elas conseguem compreender os motivos do outro. Nutrem raiva sim, como todo ser humano normal. Porém, conseguem compreender os motivos de sua raiva e não fazem

A DOR DA EXCLUSÃO

Alguma vez você se sentiu um estranho em algum ambiente, com aquela sensação de não pertencer ao meio? Parece que você não fala a mesma língua, que seus pensamentos, sentimentos e emoções não se conectam aos outros. "Eu me sinto um estrangeiro Passageiro de algum trem que não passa por aqui que não passa de ilusão" (Humberto Gessinger) Se você alguma vez já se sentiu assim, fique tranquilo: isto é normal. Não é legal, nem divertido, mas é normal.  Vivemos numa sociedade que prioriza o individualismo, onde é ensinado que cada um fique "no seu quadrado". A consequência mais direta disso é que as pessoas estão perdendo a capacidade básica de se relacionar, dificultando a interação social.  Por isso é cada vez mais frequente vermos indivíduos conversando com aquele amigo pelo whatsapp do que com a pessoa ao seu lado. A internet também tem lá sua parcela de culpa.... Com a facilidade de segmentação de assunto, as pessoas tendem a se relacionar com pessoas que pensam &quo

Ansiedade: o que é e como tratar

Ansiedade: o que é e como tratar Embora o termo "ANSIEDADE" sugira algo ruim e destruidor, na verdade a ansiedade é um conjunto de emoções primitivas que têm por finalidade garantir nossa existência. Deriva do latim  anxiosus, e significa "inquieto" Portanto, ficar ansioso é ficar inquieto, colocar-se em expectativa, o que é uma condição bastante esperada. É natural que nos tornemos inquietos diante de uma prova, um exame, uma apresentação pública, quando estes eventos não são comuns. Os primeiros encontros amorosos também são situações que deixam a maioria das pessoas em estado de ansiedade.  Isto ocorre para que o organismo possa se preparar adequadamente para vivenciar a situação. Pode usar algumas estratégias para reduzir a ansiedade, porém, anulá-la é quase impossível diante destes eventos, afinal, esta inquietude nos torna produtivos. A ansiedade torna-se inimiga dos indivíduos quando deixa de ser produtiva e torna-se desproporcional às ocorrências: quando não

Distorções Cognitivas

Leia mais sobre DISTORÇÕES COGNITIVAS *psicologa bradesco* *psicologa omint*