Pular para o conteúdo principal

DISTORÇÕES COGNITIVAS: Como lidar com pensamentos negativos



Distorções cognitivas são erros de sensação, percepção e memória, que influenciam na maneira de pensar e agir, tanto negativamente, como positivamente, geralmente trazendo conflitos de relacionamento familiar ou social.

As distorções mais frequentes são:


  • Catastrofização
No senso comum é conhecido como "tempestade em copo d'água". Não é porque um detalhe de um projeto saiu errado, que o projeto está perdido! Se o outro não retornou a ligação não significa que o relacionamento está totalmente abalado.

  • Pensamento "tudo ou nada" (It's now ou never)
Na prática isto significa que não há um meio-termo na compreensão dos fatos. Por exemplo: se um indivíduo passa por outro e sorri, está "dando mole"; se não sorri é antipático, grosseiro, etc... Se uma moça está um pouco acima do peso é considerada "obesa", "fora de forma"; se está abaixo "está com algum problema de saúde", etc.

  • Adivinhação
Esta distorção geralmente começa com a frase "Eu sei o que você está pensando". Felizmente ninguém pode adivinhar o pensamento do outro. Podemos ter a habilidade de perceber os sentimentos alheios somente se o outro demonstrar de forma observável. A ciência ainda não comprovou que o pensamento textual é passível de leitura externa.

  • Raciocínio Emocional
Embora este "método" seja amplamente divulgado pelas mídias, trata-se de uma distorção.. Um exemplo clássico de erros cometidos quando se adota esta tipo de raciocínio são as cenas de ciúme infundado. Imagine que um rapaz vê sua namorada conversando com um belo colega na saída do trabalho. Certamente ficará com ciúme. Porém, o fato de ter sentido ciúme não significa que há algum envolvimento entre os dois; pode ser um simples bate papo.

Isto ocorre porque aprendemos erroneamente que "certos comportamentos são indícios de algumas intenções". Isto não é verdade o que leva muitas pessoas a cometerem injustiças, as vezes irreparáveis.

  • Generalização
Este erro cognitivo é um dos mais frequentes; cometemos sem pensar muitas vezes ao dia: por exemplo:
"Choveu muito e alagou a cidade inteira"; " Tudo está muito caro", "Ela pensa em comer"; 
Salvo em algumas exceções, estas palavras indicam a ampliação de uma informação, que pode levar a enganos verdadeiros.

Por exemplo:Ao dizer que "Choveu muito e alagou a cidade inteira", ao invés de "Existem alguns pontos de alagamentos", pode levar alguns indivíduos a acreditarem que não devem sair de casa, e com isto deixar de fazer coisas importantes,

Outro exemplo frequente:
"Tudo o que é barato demais não presta"
Sabe-se que na prática não é bem assim: basta andar um pouco para encontrar verdadeiras ofertas de bons produtos, que os comerciantes colocam a venda pro diversas razões.


  • Rotulação:
É uma espécie de generalização categorizada. Trata-se de uma linguagem típica de pessoas desinformadas, ou mal-intencionadas. Na nossa prática clínica, podemos citar como exemplos as auto-rotulações:

"Sou bipolar porque acordo alegre e fico triste a noite";
"Tenho TOC porque nunca piso na lajota preta"
"Estou em depressão porque chorei muito vendo o filme"
"Estou de TPM porque perdi a paciência com a secretária"
"Meu filho tem TDAh, porque não pára quieto"

Estas rotulações, as vezes servem como mecanismos de defesa. Pergunte ao seu terapeuta sobre isto...

  • Personalização
Tendência a atribuir a si os eventos ruins:
"Ela me abandonou porque eu sou feio"
"Ninguém gosta de mim porque minha roupa é velha"

ou eventos bons

"a festa ficou mais animada depois que eu cheguei"
"sua vida sem mim não tem sentido"
"o grupo só funciona bem porque eu dito as regras"

  • Baixa tolerância à frustração.
Embora muitos não acreditem, é possível suportar o que parece insuportável. Muitos de nós já atravessamos situações difíceis, que parecia impossível superar... e estamos aqui!


Existem outros tipos de distorções cognitivas. Este post foi apenas uma "pincelada sobre o assunto", para ajudar a compreender um pouco sobre as diversas formas de pensar que nos levam a cometer enganos, deslizes e perder ótimas oportunidades.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como esquecer alguém?

Você estava em um relacionamento, que parecia promissor, mas de repente

As coisas começaram a desandar, e o inevitável término chegou....
ou
Estava tudo bem, mas a outra parte resolveu se desligar da relação.

Enfim, houve uma ruptura na relação, mas não no vínculo (pelo menos, da sua parte).

Supondo que todas as tentativas de reconciliação já foram esgotadas, não há muito o que fazer: o jeito é esquecer a pessoa e partir para outra relação, ou ficar algum tempo sozinho (a).

Mas como se esquece alguém?

Esta pergunta não tem resposta fácil, nem fórmula, nem dicas que funcionem de maneira eficaz, pois depende de como o indivíduo funciona afetivamente. 

No entanto, uma coisa é certa: para esquecer alguém é preciso:

1- Querer. 
O pensamento no outro não desaparecerá se você alimentá-lo. É preciso imposição de uma poderosa força de vontade, e capacidade de lidar com a dor e o vazio. Não dá pra esquecer alguém quando não se quer esquecer.

2-Força de vontade
Não basta querer. 

É preciso sustentar este que…

Psicóloga sp - Crianças, adultos, casais | psicologa convenio | Psicologa Planos de saude | Bradesco | Amil | Sulamerica | Omint | Porto seguro

Psicóloga sp - Crianças, adultos, casais | psicologa convenio | Psicologa Planos de saude | Bradesco | Amil | Sulamerica | Omint | Porto seguro Atendimento por reembolso. Saiba Mais.

Maris V. Botari - Psicóloga Clínica - CRP-SP - 06/121677 Desenvolvendo Habilidades Afetivas e emocionais. 

Psicoterapia para: Crianças, Adultos e Casal 

Psicologa Bradesco, Amil, Sulamérica, Omint , por reembolso

Agendamento de 1ª consulta psicológica Whatsapp (11) 9-9984-9910

Email: psicologamaris@gmail.com
Sites:Psicologia Sem FronteirasPsicologia dos RelacionamentosPsicoterapia em São Paulo
Psicoterapia: ajudando a adquirir ou manter a qualidade da vida afetiva, pessoal e emocional.

Tratamentos indicado para:
Ansiedade, Depressão, dificuldade de relacionamento (afetivo, social, profissional e familiar), necessidade de aceitação, baixa autoestima,lidar com sentimento de culpa, como manter um relacionamento feliz, carência afetiva, dependência emocional, desmotivação, estresse, dificuldade de comunicação, di…

Término de relacionamento. Por que a superação é tão difícil?

O rompimento das relações afetivas provoca sofrimento comparado ao luto: falta de ar insônia, palpitações, taquicardia, são sintomas que tendem a surgir quando um indivíduo é rejeitado.
El fuego me recorre el cuerpo- el dolor de amarte. El dolor me recorre el cuerpo con las llamas del amor que siento por ti. La enfermedad del amor por ti me inunda el cuerpo. El dolor es como un furúnculo a punto de explotar de mi amor por ti. Consumido por el fuego de mi amor por ti. Recuerdo lo que me dijiste. Pienso en tu amor por mí. Me desgarra tu amor por mí. Dolor y más dolor. ¿Dónde te vas con mi amor? Me dicen que te irás de aquí. Me dicen que me abandonarás. Mi cuerpo está entumecido de dolor. Recuerda lo que te he dicho, mi amor. Adiós, mi amor, adiós". (Fisher, p. 11).
Mas porque isto ocorre?
O amor é articulado com as funções cerebrais por meio de dois hormônios que respondem pela estimulação sexual: a vasopressina nos homens e a ocitocina, nas mulheres. Estas substâncias favorecem a for…