Pular para o conteúdo principal

Mecanismos de defesa: uma leitura Behaviorista

Engana-se aquele que acredita que o behaviorismo ignora os sentimentos. Não ignora. Apenas muda o foco, buscando as variáveis responsáveis pelos mesmos. Skinner afirmava que "a ênfase do sentimento recai sobre aquilo que é sentido" (1969, p. 284).

Sendo assim, também não ignora as teorias que tratam dos sentimentos.. apenas faz uma leitura diferente. Vejamos:

No livro "Ciência e comportamento humano" (2007), Skinner faz inúmeras colocações acerca dos conceitos psicanalíticos, que, já em sua época, eram bastante difundidos para serem ignorados. Em momento algum de sua obra, o teórico behaviorista desmerece os conceitos psicanalíticos, limitando-se a fazer uma leitura mais funcional dos mesmos.

Na página 410 da citada obra, Skinner  explicar suscintamente  os mecanismos de defesa propostos por Sigmund Freud:

Repressão -  comportamento de reprimir suas tendências agressivas, em virtude de punições anteriores. "a repressão é bem sucedida se o comportamento for tão eficiente substituído que raramente alcance o estado incipiente no qual gera ansiedade. Terá falhado se a ansiedade for gerada com frequência" (p. 410)

Formação de reação -  comportamento de manejar os impulsos aversivos em outra direção a fim de evitar a estimulação aversiva condicionada (p. 410)

Racionalização - comportamento que visa evitar que a punição seja aplicada por outros e a estimulação aversiva condicionada não seja gerada no comportamento do próprio indivíduo. (p. 410) Exemplo: "não fui eu que quis assim, foi você", ou seja, quando eu te culpo, desvio de mim mesma o sentimento de culpa (estimulação aversiva).

Sublimação - comportamento que visa desviar sua agressividade para algo que não sofra punição e seja reforçado socialmente. (p. 411)

Identificação -  comportar-se como alguém, em função dos reforçadores que o outro obtém (p. 412).

Estes são apenas alguns exemplos, extraídos do livro citado acima.
Em diversas passagens, Skinner trata de assuntos relativos à subjetividade. Pra quem saber mais, sugiro a leitura desta obra:

SKINNER, B.F. Ciencia e comportamento humano. Trad. João Todorov. São Paulo: Martins Fontes, 2007. 
 


 

    

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como esquecer alguém?

Você estava em um relacionamento, que parecia promissor, mas de repente

As coisas começaram a desandar, e o inevitável término chegou....
ou
Estava tudo bem, mas a outra parte resolveu se desligar da relação.

Enfim, houve uma ruptura na relação, mas não no vínculo (pelo menos, da sua parte).

Supondo que todas as tentativas de reconciliação já foram esgotadas, não há muito o que fazer: o jeito é esquecer a pessoa e partir para outra relação, ou ficar algum tempo sozinho (a).

Mas como se esquece alguém?

Esta pergunta não tem resposta fácil, nem fórmula, nem dicas que funcionem de maneira eficaz, pois depende de como o indivíduo funciona afetivamente. 

No entanto, uma coisa é certa: para esquecer alguém é preciso:

1- Querer. 
O pensamento no outro não desaparecerá se você alimentá-lo. É preciso imposição de uma poderosa força de vontade, e capacidade de lidar com a dor e o vazio. Não dá pra esquecer alguém quando não se quer esquecer.

2-Força de vontade
Não basta querer. 

É preciso sustentar este que…

Psicóloga sp - Crianças, adultos, casais | psicologa convenio | Psicologa Planos de saude | Bradesco | Amil | Sulamerica | Omint | Porto seguro

Psicóloga sp - Crianças, adultos, casais | psicologa convenio | Psicologa Planos de saude | Bradesco | Amil | Sulamerica | Omint | Porto seguro Atendimento por reembolso. Saiba Mais.

Maris V. Botari - Psicóloga Clínica - CRP-SP - 06/121677 Desenvolvendo Habilidades Afetivas e emocionais. 

Psicoterapia para: Crianças, Adultos e Casal 

Psicologa Bradesco, Amil, Sulamérica, Omint , por reembolso

Agendamento de 1ª consulta psicológica Whatsapp (11) 9-9984-9910

Email: psicologamaris@gmail.com
Sites:Psicologia Sem FronteirasPsicologia dos RelacionamentosPsicoterapia em São Paulo
Psicoterapia: ajudando a adquirir ou manter a qualidade da vida afetiva, pessoal e emocional.

Tratamentos indicado para:
Ansiedade, Depressão, dificuldade de relacionamento (afetivo, social, profissional e familiar), necessidade de aceitação, baixa autoestima,lidar com sentimento de culpa, como manter um relacionamento feliz, carência afetiva, dependência emocional, desmotivação, estresse, dificuldade de comunicação, di…

Término de relacionamento. Por que a superação é tão difícil?

O rompimento das relações afetivas provoca sofrimento comparado ao luto: falta de ar insônia, palpitações, taquicardia, são sintomas que tendem a surgir quando um indivíduo é rejeitado.
El fuego me recorre el cuerpo- el dolor de amarte. El dolor me recorre el cuerpo con las llamas del amor que siento por ti. La enfermedad del amor por ti me inunda el cuerpo. El dolor es como un furúnculo a punto de explotar de mi amor por ti. Consumido por el fuego de mi amor por ti. Recuerdo lo que me dijiste. Pienso en tu amor por mí. Me desgarra tu amor por mí. Dolor y más dolor. ¿Dónde te vas con mi amor? Me dicen que te irás de aquí. Me dicen que me abandonarás. Mi cuerpo está entumecido de dolor. Recuerda lo que te he dicho, mi amor. Adiós, mi amor, adiós". (Fisher, p. 11).
Mas porque isto ocorre?
O amor é articulado com as funções cerebrais por meio de dois hormônios que respondem pela estimulação sexual: a vasopressina nos homens e a ocitocina, nas mulheres. Estas substâncias favorecem a for…