Pular para o conteúdo principal

Comportamento controlado por regras

• Regras são estímulos discriminativos (SD) verbais.

• Difere do comportamento operante (modelado por contingências) por ser modelado por instruções verbais, enquanto o operante o será por contingências verbais e não verbais e é modelado por conseqüências relativamente imediatas.

• Este comportamento modelado por regras depende de um falante, enquanto o modelado por contigências não requer necessariamente outra pessoa, bastando a interação com o contexto social.

São considerados regras:

• Instruções;

• Conselhos;

• Ordens;

• O comportamento modelado por regras indica sempre uma relação de longo prazo,mas as regras são seguidas em virtude de seus reforços ou punições imediatas. Mas toda regra está relacionada a uma contingência de reforço último, desembocando num comportamento respondente. (Baum, p. 174)

Paradigma



Relação

• A relação próxima geralmente é óbvia porque o reforço/punição é imediato. Por exemplo: respeitamos os limites de velocidade na estrada para não ganhar multa (reforço negativo). O reforço último neste exemplo está relacionado à sobrevivência pois:

• Velocidade => acidente => aleijamento/morte => impedimento para a perpetuação das espécies.

• No entanto, a regra e seu reforço próximo são temporários, pois uma vez que o indivíduo habito de a segui-las, seu comportamento passa a ser modelado pelas contingências distantes fazendo com que o comportamento de seguir regras torne-se uma categoria funcional (Baum, 177). Exemplo:

• Um estudante que faz os trabalhos acadêmicos seguindo as normas da ABTN, no começo o faz apenas para obter boas notas (reforço positivo). A partir de um determinado período, essa relação de seguir regras torna-se habitual, mesmo quando as contingências não estejam presentes. (reforçamento último).

Fatores negativos

• O fator negativo do comportamento controlado por regras é que com o tempo as pessoas habituam-se a segui-las sem questioná-las, o que colabora para o pensamento cristalizado e a formação e manutenção de ideologia, como vimos durante a segunda guerra mundial, no caso dos nazistas que obedeciam cegamente às regras impostas por seus líderes. Infelizmente tais comportamentos controlados por regras viraram preconceitos que existem até hoje.

Quando as regras não estão presentes.

• Costuma-se dizer que as regras estão “internalizadas” quando são seguidas e não estão presentes no contexto atual. Dessa forma, estamos colocando a regra no âmbito mentalista, o que não favorece a elucidação da questão.

• Mas se não estão “dentro do indivíduo” estão presentes no ambiente, de forma figurativa, sonora ou simbólica, como estímulos discriminativos - (Baum, p. 177), pois a regra pode ter surgido muito antes da apresentação do contexto. Temos assim uma lacuna temporal.

Comentários

  1. É interessante que a lógica do reforço negativo, muitas vezes, não procede. Por exemplo, os paises onde as punições legais são mais severas, são onde mais existem crimes. Visite: http://sessaoanalitica.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como esquecer alguém?

Você estava em um relacionamento, que parecia promissor, mas de repente

As coisas começaram a desandar, e o inevitável término chegou....
ou
Estava tudo bem, mas a outra parte resolveu se desligar da relação.

Enfim, houve uma ruptura na relação, mas não no vínculo (pelo menos, da sua parte).

Supondo que todas as tentativas de reconciliação já foram esgotadas, não há muito o que fazer: o jeito é esquecer a pessoa e partir para outra relação, ou ficar algum tempo sozinho (a).

Mas como se esquece alguém?

Esta pergunta não tem resposta fácil, nem fórmula, nem dicas que funcionem de maneira eficaz, pois depende de como o indivíduo funciona afetivamente. 

No entanto, uma coisa é certa: para esquecer alguém é preciso:

1- Querer. 
O pensamento no outro não desaparecerá se você alimentá-lo. É preciso imposição de uma poderosa força de vontade, e capacidade de lidar com a dor e o vazio. Não dá pra esquecer alguém quando não se quer esquecer.

2-Força de vontade
Não basta querer. 

É preciso sustentar este que…

Psicóloga sp - Crianças, adultos, casais | psicologa convenio | Psicologa Planos de saude | Bradesco | Amil | Sulamerica | Omint | Porto seguro

Psicóloga sp - Crianças, adultos, casais | psicologa convenio | Psicologa Planos de saude | Bradesco | Amil | Sulamerica | Omint | Porto seguro Atendimento por reembolso. Saiba Mais.

Maris V. Botari - Psicóloga Clínica - CRP-SP - 06/121677 Desenvolvendo Habilidades Afetivas e emocionais. 

Psicoterapia para: Crianças, Adultos e Casal 

Psicologa Bradesco, Amil, Sulamérica, Omint , por reembolso

Agendamento de 1ª consulta psicológica Whatsapp (11) 9-9984-9910

Email: psicologamaris@gmail.com
Sites:Psicologia Sem FronteirasPsicologia dos RelacionamentosPsicoterapia em São Paulo
Psicoterapia: ajudando a adquirir ou manter a qualidade da vida afetiva, pessoal e emocional.

Tratamentos indicado para:
Ansiedade, Depressão, dificuldade de relacionamento (afetivo, social, profissional e familiar), necessidade de aceitação, baixa autoestima,lidar com sentimento de culpa, como manter um relacionamento feliz, carência afetiva, dependência emocional, desmotivação, estresse, dificuldade de comunicação, di…

Término de relacionamento. Por que a superação é tão difícil?

O rompimento das relações afetivas provoca sofrimento comparado ao luto: falta de ar insônia, palpitações, taquicardia, são sintomas que tendem a surgir quando um indivíduo é rejeitado.
El fuego me recorre el cuerpo- el dolor de amarte. El dolor me recorre el cuerpo con las llamas del amor que siento por ti. La enfermedad del amor por ti me inunda el cuerpo. El dolor es como un furúnculo a punto de explotar de mi amor por ti. Consumido por el fuego de mi amor por ti. Recuerdo lo que me dijiste. Pienso en tu amor por mí. Me desgarra tu amor por mí. Dolor y más dolor. ¿Dónde te vas con mi amor? Me dicen que te irás de aquí. Me dicen que me abandonarás. Mi cuerpo está entumecido de dolor. Recuerda lo que te he dicho, mi amor. Adiós, mi amor, adiós". (Fisher, p. 11).
Mas porque isto ocorre?
O amor é articulado com as funções cerebrais por meio de dois hormônios que respondem pela estimulação sexual: a vasopressina nos homens e a ocitocina, nas mulheres. Estas substâncias favorecem a for…